ML Administradora

Como elaborar um cronograma de limpeza de condomínio?

30 de abril 2021

Dicas | 0 Comentário(s)

Como elaborar um cronograma de limpeza de condomínio?

Manter o condomínio limpo e organizado é parte fundamental das funções do síndico, tanto pela segurança quanto pela saúde dos condôminos e funcionários.

Por isso, um cronograma de limpeza do condomínio deve ser desenvolvido de forma a atender a todas as necessidades.

Portanto, aprenda como montar o seu sem dor de cabeça. Continue lendo!

1º passo: verifique o que deve ser feito

Reconhecer as áreas que requerem atenção é o princípio para qualquer organização. No geral, você pode se orientar por uma lista simples:

  • áreas de lazer;
  • hall de entrada;
  • corredores;
  • elevadores e escadas;
  • calçadas internas e externas;
  • garagens;
  • portarias;
  • telhados e forros.

Além disso, à partir do seu conhecimento do condomínio, você poderá adicionar locais mais específicos à lista.

Só não deixe de ter certeza de que todos estão prontos para entrarem no cronograma.

2º passo: divida em categorias

Aqui é preciso identificar qual o tipo de processo pelo qual cada área deve passar: limpeza, conservação ou manutenção.

Dividindo as atividades dessa forma, fica mais fácil separar equipes e garantir os itens necessários para cada uma.

Por exemplo, as calçadas exigem limpeza regular, enquanto as piscinas devem ser filtradas.

Os materiais e até os profissionais aplicados nesses dois momentos podem ser diferentes. Por isso, garanta uma atuação mais assertiva e poupe tempo e recursos.

3º passo: defina as periodicidades

Para encontrar a melhor periodicidade para cada situação, analise o que você já conhece sobre o uso do condomínio e se baseie em algumas noções gerais, como:

  • Espaços com grande fluxo de pessoas (como elevadores, banheiros, calçadas, hall de entrada etc.) precisam de limpeza diária;
  • Locais que devem ser conservados (como piscinas, jardins, garagens e quadras) requerem limpeza semanal;
  • Áreas com pouca movimentação ou uso direto (escadas internas, portas, janelas, espelhos e mais) podem ser limpas quinzenalmente;
  • Caixas d’água e reservatórios devem ser limpos duas vezes ao ano.

Sobretudo, há, ainda, outros espaços que poderiam entrar no cronograma de maneira mais amena, como os telhados.

São situações nas quais a manutenção é preventiva e pode ocorrer mensalmente ou até com frequência um pouco menor. Porém, o importante é não deixá-las de lado!


Nenhum comentário

Deixe o seu comentário!

Cadastre-se para receber novidades:

ML, SUA ADMINISTRADORA DE VERDADE!